28 de março de 2012

Ontem no plano de aula da escola onde dou aula, tinha uma tarefa com desenhos dos simbolos da páscoa e a indicação de falar sobre eles e sobre o significado da data, que para todas as crianças, em coral, a resposta foi: Ovos de chocolate. 
Eu sei o significado de todos os símbolos e da páscoa e já sabia desde pequena, pela minha formação católica, inclusive estudei em colégio de freira como se chamava, nem tinha freiras mais na minha época, mas era um colégio católico, com aulas de religião, celebrações e eventos voltados para o catolicismo. Além de minha curiosidade de sempre por explicações, informações, curiosidades.
Ensinei desde bem cedo a meu filho essas e outras histórias e símbolos religiosos, culturais etc.
Ontem mais um vez expliquei tudinho aquelas 13 crianças e ficou na cabeça para postar aqui no blog essa crônica de Luis Fernando Veríssimo que segue:

- Papai, o que é Páscoa?
- Ora, Páscoa é...bem...é uma festa religiosa!
- Igual Natal?
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
- Ressurreição?
- É, ressurreição. Marta, vem cá!
- Sim?
- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
- Mais ou menos...Mamãe, Jesus era um coelho?
- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo! 
- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
- É filho...É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
- O Espírito Santo também é Deus?
- É sim.
- E Minas Gerais?
- Sacrilégio!!!
- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo a professora explica tudinho!
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
- Coelho bota ovo?
- Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
- Era, era melhor, ou então urubu.
- Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele morreu?
- Isso eu sei: na sexta-feira santa.
- Que dia e que mês?
- Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.
- Um dia depois.
- Não, três dias.
- Então morreu na quarta-feira.
- Não, morreu na sexta-feira santa...ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois! Como? Pergunte à sua professora de catecismo! 
- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no sábado?
- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!
- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
- É, boa pergunta. Filho, atende o telefone pro papai. Se for um tal de Rogério diz que eu saí.
- Alô, quem fala?
- Rogério Coelho Pascoal. Seu pai está?
- Não, foi comprar ovo de Páscoa. Ligue mais tarde, tchau.
- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
- Cristo. Jesus Cristo.
- Só?
- Que eu saiba sim, por quê?
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
- Coitada!
- Coitada de quem?
- Da sua professora de catecismo!

4 comentários:

  1. Esse texto é ótimo!!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Tina querida fantástico esse texto! Não canso de reler, educação primeiramente vem de casa. Independente de religião, você tem que ter informações suficiente para explicar aos pequeninos, pois qual a criança que não tem curiosidade, nos enchem de perguntas, eu acho uma delícia responde-las, pois os olhinhos brilham, sem falar na aprendizagem. Coitadinho dos pais do garoto!!! Risos.
    Aqui em casa, na minha família, antes de qualquer ceia que fosse realizadas, brinadeiras de pegadas de coelho, distribuição de chocolate, sempre houve uma explicação... eu sou a prova viva que não foram em vão, pois me lembro da minha querida tia, falando do simbolismo, da ressurreição, de cada detalhe que compõe a data!

    Há... ameiii, por você ter gostado da minha nova carinha no perfil! Já que não posso mudar o mundo (risos), mudo aqui e ali no meu cantinho!

    Um beijinho com carinho!
    Um lindo e abençoado dia...
    Lorena Viana
    pequena-prendiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkk

    Muito bommmmmm esse texto!!
    Eu acho que já tinha visto, mas cada vez que leio é como se fosse a primeira vez, rio muito!!! haha

    Bjussssss

    ResponderExcluir
  4. Tina
    Ficou demais da conta esse texto.
    Vou voltar para reler.

    Bjs

    ResponderExcluir