11 de março de 2013

Todo dia é dia de índio

Eu acho muito pouco o valor que damos a cultura indígena. Seja nas escolas, faculdades, estátuas, exposições, comemorações cívicas e culturais, seja nos livros, textos, histórias. Caricatura-se a imagem do índio como folclórica apenas, sendo eles tão cheios de símbolos, simbologias, valores morais, sociais, humanos.
Os índios são genuínos representantes das raízes de nossa civilização, dos nossos costumes, conhecimentos, hábitos de vida, alimentação, inventores de ferramentas e adereços que usamos no nosso dia a dia, defensores e conhecedores da natureza. Nesse ponto, se agente for pensar direito eles devem ter vergonha ao ver nossa civilização e serem associados a ela.
Recebi um kit de postais lá dos Goiás semana passada, com imagens de cerâmicas feitas  pelas mãos de índias, muitas delas bonecas.
Através dos postais que vi com olhos, arte e poesia, pesquisei sobre o trabalho, conheci algo que ainda não conhecia e sinto obrigação de compartilhar. As Ritxoco ou Kitxoko são esculturas produzidas pelas mulheres ceramistas da nação Karajá da Ilha do Bananal e como todo trabalho artesão e cultural são esteticamente únicas e retratam a estrutura familiar, hábitos, lendas e mitos da cultura indígena.
As bonecas e artes Ritxoco foram registradas como Patrimônio cultural do Brasil pelo Iphan em janeiro de 2012, com direito a espaço exclusivo e permanente de exposição na Fundação cultural de Tocantis. Mais um vez obrigada Alê.

22 comentários:

  1. Patrimônio cultural do Brasil... acho que nunca saberia se não visse aqui.
    Que triste. Realmente pouco valorizamos a cultura indígena que também é nossa.
    Beijo e bom dia por aí.

    ResponderExcluir
  2. Realmente muito pouco valorizada.Pena! beijos,linda semana! chica

    ResponderExcluir
  3. Olá bom dia!
    Infelizmente a cultura indígena é pouquíssimo valorizada!
    Um pena!

    Bjooo e boa semana

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Tina Flor!!! Começo pouco da cultura indígena, mas acho lindo os artesanatos que eles produzem...
    E não sabia sobre a boneca! Você está sempre chamando a gente para prestar mais atenção...adoro isso Tina!
    Obrigada!
    Beijos, boas energias, alegrias e uma ótima semana!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  5. Tina,
    eu concordo com você em relação a cultura indígena.
    Temos tanto a aprender e, infelizmente, por considerarmos 'superiores' perdemos. E os índios também perdem.
    Eu não conhecia sobre essas índias, fiquei conhecendo através dos postais da Alê. Que por sinal são lindos, lindos!
    Acho fantástico povos que apesar de toda discriminação e 'desculturação' conseguem manter vivos sua cultura e origens.

    beijinhos :**
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir
  6. Ps.: Viu o ciclo de contribuições da postagem?
    Alê inspirou a Tina que inspirou a Carol (faltou eu inspirar a Alê :/)

    ResponderExcluir
  7. Oiii Tina,
    menina realmente, eu mesmo sei muito pouco sobre a cultura indigena, vivemos hoje no mundo da tecnologia, na rotina do dia-a-dia que toma todo o tempo.

    Belo post,

    Doce semana,
    bjoos, eli.

    ResponderExcluir
  8. É uma cultura encantadora e, infelizmente, tão pouco valorizada...eu adoro artesanato indígena!!

    Tenha uma semana iluminada, querida Tina!!
    Beijos!!♥

    ResponderExcluir
  9. Florzinha Bau Couto,
    Como fiquei feliz em ver a sua dedicação ao pesquisar sobre o artesanato das índias Karajás.
    Acho super interessante a ideia de como são confeccionadas com uma grande diversidade de grafismos que representa figuras humanas, animais da fauna regional e figuras místicas e sobrenaturais , as ritxoko são artefatos que singularizam a etnia e têm uma função lúdica , enquanto também servem como instrumento de socialização!

    Eu que agradeço a divulgação desse lindo trabalho!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Excelente post! Com a divulgação, ficamos a conhecer. Obrigada.
    Beijinhos e boa semana.
    Lita

    ResponderExcluir
  11. No mais recôndito de nós existe um índio que teimamos em ignorar.
    Gostei muito do post.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  12. Oii Tina, primeiro super parabéns pela mulher que é, estive fora da net no finde e não parabenizei quase ninguém! Qto a postagem muito bacana vc lembrar do valor que os índios artesãos merecem, qdo estivemos no museu do Índio em Manaus, vi peças maravilhosas feitas por eles, eu sou suspeita p falar da cultura indígena, pois são aficionada, tanto que o nome do meu blog é um nome de origem indígena, naveguei 4 horas pelo Rio Negro até uma autêntica tribo para estar com eles, e foi uma das melhores experiências que tive até hj, aliás vc me deu uma ideia, vou procurar um Vídeo que gravei deles, p postar no Blog! Bjooooss

    ResponderExcluir
  13. concordo, Tina, parece que a nossa sociedade só sabe ver o índio como algo fora dela e a cultura deles é riquíssima! Adorei a foto ;-)

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Tina, concordo plenamente com tudo que vc falou! Damos tão pouco valor aos índios, sua cultura, quando o certo seria aprecia-los, aprender mais e mais sobre sua cultura que é rica e bela!
    Linda foto!!

    Beijos, uma linda semana para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  15. Deveríamos valorizar muito mais os índios . A sua arte chega a ser emocionante,
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Tina querida, seu pensamento é corretíssimo. A cultura indígena deveria ser mais trabalhada em escolas, atividades sociais, por secretárias de educação municipal. O Índio tem tanto a nos ensinar, com sua cultura e história.

    Aqui no Ceará, alguns dos utensílios feitos por eles, são super valorizados, por serem feitos a mão. Coisa mais linda de possuir.

    Beijo carregado de afeto.
    Uma semana bem feliz!
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  17. Pouco valorizada, o que é uma pena, mas assim caminha o Brasil! Um dia isso muda!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Em todos os países os índios não são reconhecidos como deveriam. Isso se deve a ganancia do homem branco. Por que se valorizar sua cultura e costumes. O homem pensa que terá que devolver toda as terras roubadas dos índios. Aqui nas missões temos um show de sons e luzes, mostrando como foi que exterminaram os índios guarani. É emocionaste e triste. Eu fiquei semanas muito triste com a ganancia dos portuguese pela posse das terras guarani.
    Que legal que tu estás ajudando a divulgar o trabalho dessas mulheres guerreiras.
    Bjos e tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  19. Diria que esquecidos....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  20. São lindas essas esculturas, não? Sabe, Tina, acho que a valorização das culturas indígenas e africanas no Brasil vêm sendo cada vez mais valorizadas. Faz 10 anos este ano que o ensino dessas nossas raízes é obrigatório no currículo da educação básica. É um avanço e tanto. Agora, na Conferência Nacional de Educação de 2014, tenta-se avançar mais e incluir as raízes étnico-raciais nos cursos de formação de professores. São eles, afinal, que estão na ponta, nas salas de aulas. A propósito, uma das minhas grandes emoções foi ter visitado uma aldeia indígena, a dos Khraô, em Tocantins. Saí de lá com outra visão e mais admiração pela cultura deles. Um dia falo disso. Beijo no coração!

    ResponderExcluir
  21. Olá, Tina. É verdade, nós deveríamos ao invez de ignorar, estudar um pouco melhor a cultura indígena. Tenho o maior respeito por este povo que aceitou ser excluido e banido da própria terra e ainda vive em paz.
    Tenho um vaso feito por índias de campo Grande, MTS, lindo...
    Parabéns pelo post
    Bjim
    Vania

    ResponderExcluir
  22. Tina, que postagem interessante. Ainda bem que aqui na terrinha temos uma certa admiração pelos índios. Convivemos com alguns que vivem no litoral norte bem pertinho daqui e o artesanato deles é muito bonito e valorizado por aqui. No meu caso, falta um pouco de conhecimento dos porquês das coisas que fazem. Conheço pouco as tradições deles. Com o incentivo dessa postagem vou pesquisar e aprender mais sobre eles.
    Valeu, Tina.
    Manoel

    ResponderExcluir