4 de junho de 2013

Crônicas Gris

Quem ai aceita um chá, um café, uma dica literária? Crônicas Gris é minha indicação, o primeiro livro de Ana Paula Amaral, recheado de histórias, revelações, emoções. Eu não fazia ideia do que haveria no livro, mas pelos escritos da autora em seu blog sabia que valeria a pena e decidi comprar no mesmo dia em que ela anunciou que estava a venda. Para ler a apresentação dela sobre o livro e saber como adquirir, clicar aqui.
Muita gente se amarra para investir na compra de um livro de editoras ou autores sem popularidade, por ter dúvida se vale ou não a pena, ou pela falta de glam em dizer que está lendo um livro de uma pessoa "desconhecida".
Imaginei se foi assim com o primeiro livro de Quintana, Clarice, Manoel de Barros. Ter uma editora grande e publicidade por trás é uma mão na roda, mas ter sensibilidade também é uma ferramenta em que aposto.
Conheço quem entra nas livrarias e garimpa livros pela capa, pelo nome, algo que nunca se tenha ouvido falar, um gosto pela descoberta, por provar coisas de sabor diferente.
Tenho os dois hábitos, esse de garimpar livros diferentes e o de querer ler autores já consagrados, além de uma quedinha pela Companhia das letras.
Gris é um tom de cinza azulado e há histórias cinzas, azuladas e cinzas azuladas no livro de Ana. Um livro para ler e reler, para dar de presente, para se dar de presente, para dar o presente do incentivo, do reconhecimento a uma nova escritora. 
Separei um trechinho de uma das crônicas para dar água na boca e sugerir uma sadia e saborosa troca do investimento em um lanche da Mac, pelo livro, que será um bom acompanhamento para o café de uma xícara só de nosso dias.
"Pego no armário da cozinha a xícara emborcada sobre o pires...Dispenso o pires e acomodo a xícara ao lado do computador. Vou falar com meus amigos das redes sociais, bebericando meu café...Mais de trezentos amigos é o que aparece marcado ali na tela...Tantos amigos e uma só xícara de café...Tantos compartilhamentos, mas nunca várias xícaras emborcadas, esperando o som do riso real, o brilho verdadeiro dos olhos, sejam eles tristes ou alegres."

22 comentários:

  1. Espero que a Ana não derrame hoje o café da xícara de emoção ao ler sua homenagem. Ficou linda, linda! Parabéns às duas. :)

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula escreve muito bem e seu livro só posso aplaudir e dizer que adorei e recomendo! beijos às duas,chica

    ResponderExcluir
  3. Bonita homenagem,

    Fui lá conferir, muitíssima talentosa.

    Um abraço, Tina!

    ResponderExcluir
  4. Que homenagem fofa, parabéns a novíssima escritora!!
    Agora vou lá conhecer o blog!!
    Bjãoooo Tina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anne e Will
      Visitem mesmo o blog, garimpem as postagens atuais e as antigas, comentem, se animem e comprem o livro para vcs ou para dar de presente. Vale qto custa!

      Excluir
  5. Já li e recomendo. A Ana Paula é uma pessoinha especial e isto transborda em cada palavra deste livro. Que venha muitos outros!

    ResponderExcluir
  6. Olá!! sabe que lendo as postagens do blog da Ana Paula, dá pra imaginar o quanto seja gostoso ler seu livro!!!

    ResponderExcluir
  7. Tina,
    Aceito chá, café e a dica! rs.
    Aliás, acho super interessante a ideia de divulgar mais os nossos autores, e as editoras independentes e ainda não conhecidas.
    O trecho me encheu de vontade de ler!

    Um beijo!

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se animem então Jhosy e Grazi e peçam o de vocês
      Bjos meninas!

      Excluir
  8. Vim aqui depois do convite para um cafezinho, mas cadê o bolo?
    Ah! já sei, o bolo coberto com glacê de açúcar e confeitinhos coloridos chama-se Ana Paula!
    Eu sei que ela é doce, assim como você. E sei que ela escreve muito bem, assim como você.
    Sei também que ela mereçe todo o nosso carinho e admiração, sim, assim como voce!
    Admiro demais a Ana, ela sabe disso, e tenho também muita admiração por voce, nossa passarinha alegre e arteira!
    Parabéns a voce pela linda e emocionada postagem em homenagem à sua amiga. E parabéns à Ana, porque seu livro é mesmo delicioso.
    O bolo agradou, mas cadê o café?
    Assim não dá ...beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O caso do café é grave!

      Ana é adepta do café coado no coador de pano eu em café de cafeteira elétrica.
      Estamos confabulando se fazemos par ou impar, votação e já que o chá saiu pela manhã, tomamos o café as cinco, pode ser?

      Qto carinho e elogios!
      Assim eu fico tda cheia e ai não há quem me ature :)

      Excluir
    2. Registro que Ivani votou no café de coador de papel :(
      Eu aceito no coador de papel e no de pano também Ana, bem esturricadinho de secar ao sol, sem gosto de café dormido :)

      Excluir
  9. Tina, já li o livro e concordo com tudo o que você postou. A Ana Paula e você são escritoras e pessoas muito especiais.
    Vlw!
    :)
    Manoel

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Tina.
    Também gosto do desconhecido, livros que estão na moda como os 50 tons de cinza e por ai vai, não chamam minha atenção... n consigo explicar...
    Fique bem curiosa para ler as cronicas de Gris ;) esse trechinho me instigou ;)

    Sou a favor de novos autores... novas e pequenas editoras ;)

    Beijão e um restinho de tarde com gostinho de café com biscoitos!

    Nanda

    ResponderExcluir
  11. Já derramei o café da xícara de tamanha emoção sim! Então, passa outro, na cafeteira elétrica!
    Tina, tudo tão lindo e tão sensível o que você escreveu. O carinho, o incentivo, o convite a se arriscarem com um novo autor. Obrigada.
    Tenho tido um retorno surpreendente das pessoas que leem e isto me motiva a prosseguir nesta trilha literária, que não é fácil, mas é bonita quando compartilhada com pessoas assim tão especiais.
    Deixo aqui meu carinho aos que já me leram, aos que estão pensando em ler.
    E não posso deixar de dizer que a imagem que você garimpou é perfeita para aquela crônica da xícara que tem um trechinho aí.
    Ficou tudo lindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Hey, Tina! Que lindo post sobre o livro da Ana. Bela imagem, belo trecho escolhido. Acredito sim que, no livro, há muito mais de bonito e de sensível! Volto logo que puder... Uma ótima semana pra você! Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Tina, já estou animada e cheia de vontade de ler!Bela homenagem!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  14. Será que o livro existe aqui?
    Sou devoradora de livros.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Como é uma publicação independente, não está nas livrarias daí. Tendo interesse, terei imenso prazer em fazer o livrinho viajar! Precisarei saber o seu CEP para calcular o frete. Passa lá n blog através do link que a Tina colocou na postagem. Beijos.

      Excluir
  15. Sou fã da Ana e suspeita para falar do livro.
    Mas estou na minha segunda leitura. A primeira foi muito rápida, cheia de alegria e emoções.
    A segunda está sendo mais tranquila, com uma xícara de chá do lado (não tenho o hábito de beber café).

    ResponderExcluir
  16. Oi Tina.
    Gostei do seu texto, de seus pensamentos...
    Os bons autores que não são muito conhecidos precisam mesmo de nosso apoio e divulgação.
    Também sou de entrar na livraria e comprar às vezes pelo autor conhecido, outras vezes pelo título, pela capa, pelo resumo.

    Estou doida pra ler o livro da Ana Paula.

    Bjo

    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Que maravilha, beijo Lisette.

    ResponderExcluir