20 de junho de 2016

Oi e tchau

Agarradinho no outono o inverno
As folhas das Palmeiras
Dos populares adereços juninos
Por se manterem sempre verdes, tem o simbolismo da imortalidade
Mortal que é
Mortais que somos
E imortais também
Cada uma das estações do ano
Penso ser uma parábola de nós mesmos
“Ser como crianças para não esquecermos o valor do vento no rosto
E ser como velhos para que nunca tenhamos pressa"
Ser frio e calor
Fruto e flor
E enquanto o tempo não trouxer teu abacate
Amanhecerá tomate e anoitecerá mamão
O abacateiro sabe ao que estou me referindo
Gil também
Porque todo tamarindo tem o seu agosto azedo
Cedo, antes que o janeiro doce manga venha ser também
#axéamém

8 comentários:

  1. Texto lindo. Lindo!lindo! Lindo!

    ResponderExcluir
  2. Que belo poema Tina
    Uma delícia ler os teus versos
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo ,Tina! Feliz INVERNO! bjs,de volta,chica

    ResponderExcluir
  4. Bomdia,qeurida Tina!
    Interessantes suas associações!
    Gostei muito de rever as estações de uma forma inusitada: ligada às frutas da época!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  5. A época que eu mais gosto é a junina, mas não gosto muito do inverno não.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. A valor do vento no rosto é inesquecível! beijão

    ResponderExcluir
  7. Belo texto mas frio
    não gosto muito não rsrsr

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir